CASA DE EMPREENDEDORES URBANOS
O Projeto Alto Juruá visa promover o manejo e produção agroflorestal em comunidades tradicionais e indígenas no município de Marechal Thaumaturgo/AC para construir alternativa econômica sustentável ao desmatamento, apoiar iniciativas de monitoramento e controle do território, bem como fortalecer as organizações comunitárias locais.
 
Para nós do Instituto Rever é uma honra participar e ser parceiro do povo Ashaninka do Rio Amônia e de suas instituições. Podemos afirmar que o contato com a cultura Ashaninka tem sido transformador.
 
Iniciamos essa parceria ainda quando o Projeto Alto Juruá era uma ideia, um esboço no papel. Pegamos tudo que estava escrito e ajudamos o grupo na captação dos recursos junto ao BNDES/Fundo Amazônia. Foram três anos de estruturações e articulações. Como resultado, além do financiamento obtido, a Associação APIWTXA recebeu a chancela do BNDES/Fundo Amazônia para gerenciar diretamente os recursos captados, sem qualquer intermediário. Esse reconhecimento dado é consequência da seriedade das ações realizadas pelo povo Ashaninka do Rio Amônia, assim como um marco histórico para o BNDES / Fundo Amazônia, que apostou na capacidade de gerenciamento e execução da Associação Apiwtxa.
 
O Instituto Rever de Empreendedorismo e Inovação é uma organização sem fins lucraAvos, que viabiliza ações sociais que traduzam o movimento de que todo processo de transformação deve ser embasado pelo empoderamento das pessoas. Nosso foco de trabalho é o estudo de temas associados ao empreendedorismo, protagonismo e inovação. Nossos encontros com o povo Ashaninka são presenciais, continuos e traduzidos para a língua Ashaninka pelas próprias lideranças. Em janeiro de 2016 realizamos a primeira oficina em gestão de projetos e negócios sustentáveis.
 
Nesse encontro analisamos as necessidades da instituição no âmbito administrativo e financeiro e estruturamos um conjunto de projetos visando a sustentabilidade financeira e institucional do povo Ashaninka.
 
Nosso principal desafio é apresentar a cultura Ashaninka para o mercado sem prejuízos ao povo e sua cultura. O CEU -­ Casa de Empreendedores Urbanos, que é um dos projetos do Instituto Rever, tem como prática pensar projetos e ações a partir do coletivo de empreendedores presentes na casa. De forma cuidadosa e integrada aos preceitos do povo Ashaninka, foram desenvolvidas em conjunto com algumas empresas do CEU diversas ações como p lanejamentos e capacitações, site institucional e estamos iniciando um profundo estudo da marca Ashaninka Apiwtxa para o mercado.

Ficha Técnica:
Projeto Alto Juruá
Idealização: Associação Ashaninka do Rio Amônia -­‐ Apiwtxa
Financiamento: BNDES/Fundo Amazônia
Beneficiados: 720 indígenas da Terra Indígena Kampa do Rio Amônia; 600 indígenas da Terra Indígena Kaxinawá-­‐Ashaninka do Rio Breu; e 50 comunidades da Reserva ExtraAvista do Alto Juruá.
Duração: Três anos
Atuação: [1] Assessoramento, capacitação e implantação de sistemas agroflorestais; [2] Apoio a gestão territorial e ambiental nas comunidades indígenas e tradicionais do Alto; [3] Desenvolvimento insAtucional da organização comunitária Juruá.
Auditoria: Todo esse processo é auditado por empresa de consultoria.